Adultos Vip » Curiosidades » Conheça a vida de uma camgirl

Conheça a vida de uma camgirl

0 votes

Desde o despontar da indústria pornô e da transmissão de conteúdo adulto, a indústria por completo tem tido problemas financeiros. As pessoas começaram a assistir e baixar conteúdos de graça, assim a grande cena sofreu perdendo dinheiro, assim como as estrelas pornô, que estavam achando difícil manter a alta manutenção. No mesmo momento, a transmissão ao vivo deu uma guinada e um complemento para algo que o pornô regular não podia fazer, experiência de camming.

Conheça a vida de uma Cam Girl

Para quem não conhece, o camming virou uma parcela imensa da indústria do sexo na última década, e não parou de crescer e variar até os dias de hoje. Muitas cam girls monetizam suas redes sociais, fazem publicidade através desse mesmo canais, são garotas de referência, algumas com milhões de seguidores em suas plataformas.

Por que o camming ficou tão procurado? As pessoas gostam por causa da intimidade?

Destrinchando um pouco, muitas empresas como o Câmera Privê reúnem mulheres em seu site, todas disponíveis para shows pagos. Uma famosa dessa plataforma, tem garotas com longa carreira  filhos para criar. No cenário atual, tem algumas que se destacam bastante, e enriquece com seus shows, ela faz shows acompanhadas de outras cam girl e, apesar de ser misteriosa com relação ao assunto, ela declarou recentemente que chegou a fazer em torno de R$100.000,00 em um mês.

cam girl

A streamer concilia a vida cammer com a vida pessoal como mãe, amiga e esposa. Cuida dos filhos durante o dia, faz as coisas mais corriqueiras incluindo ir a feira, cuidar da aparência, cozinhar, receber amigos em casa etc. Além disso tudo, ela tem um canal no YouTube onde fala de putaria de forma aberta e dinâmica, esbanja sensualidade e dá muitos conselhos úteis pra mulherada.

Outra famosa é Emme White, atriz pornô e cam girl, uma curiosidade é que a própria já declarou para a revista online Veja que ganha mais dinheiro fazendo shows. Ela integra o time de mulheres do site Câmera Privê, e alterna tudo com a produção de filmes. Tentou a vida em São Paulo se apresentando como dançarina do ventre, logo se decepcionou com o retorno financeiro e iniciou como cam girl, no ano de 2009. Almeja uma carreira de atriz, embora saiba que as grandes emissoras teriam dificuldades com relação ao seu longo currículo nas cenas eróticas.

Ser uma cam girl

Ser uma cam girl traz uma certa segurança, no que diz respeito a sua clientela. Isso porque elas precisam se proteger, garantir que ninguém ache o endereço de suas casas, por exemplo, ou seus nomes reais. Dessa forma,  muitas fazem sucesso com nomes fictícios que despertam a curiosidade dos clientes. Isso são coisas que entram na lista de preocupações. Com o bônus do virtual, muitas não passam pela experiência de ter um cliente com mau cheiro o hálito comprometido, não lidam com a possibilidade contrair doenças e não se preocupam com violência física.

Na mídia em geral, pessoas que trabalham com sexo são vistas como vítimas da sociedade. Nos casos mais extremos como dependentes químicos, devemos quebrar essa concepção, os casos não são assim. A maioria dos streamers vão além de estereótipo, vivem suas visas de uma forma além da que as pessoas pensam. Uma breve pesquisa sobre esse mundo pode mudar a sua visão.

Postagens Relacionadas

Comentário Fechado.