Adultos Vip » Fetiche » Sexo Bondage: Um guia para tirar todas as suas dúvidas

Sexo Bondage: Um guia para tirar todas as suas dúvidas

1 vote

Bondage é uma modalidade de sexo que tem ganhado cada vez mais adeptos. Chegou a hora de tirar suas dúvidas sobre esse tipo de fetiche e aproveitar ao máximo essa experiência.

Bondage: Saiba mais sobre essa prática

O livro 50 tons de cinza se tornou bastante famoso depois do sucesso do filme, que conta a história de um jovem milionário chamado Christian Grey, que acaba fascinado por uma estudante de literatura bastante inexperiente no quesito sexo.

Mesmo assim, a garota acaba se enredando na trama dele e descobrindo o prazer do sexo submisso, sadomasoquista.

Depois de terem visto o filme, muitas pessoas também se interessaram em saber mais sobre esse assunto o que sempre foi visto com um certo tabu por muitos, mas que se tornou algo romantizado após ter sido retratado em Hollywood A palavra bondage é proveniente do francês e sua tradução literal significa atadura, no inglês, significa servidão ou escravidão, e não teria termo melhor para batizar esse tipo de prática.

 

sexo submisso

fonte: adameve.com

Algumas pessoas a confundem com o BDSM, mas a verdade é que o bondage se trata de uma técnica do BDSM, você sabia?
Para não deixar nenhuma dúvida, essa e outras questões sobre esse polêmico tema serão abordadas nesse guia completo, pra deixar todo mundo especialista nesse assunto!

O que é sexo bondage?

Provavelmente, quando se escuta essa palavra, um dos primeiros pensamentos que vem à cabeça é uma prática com diferentes brinquedos sexuais, como chicotes, algemas, velas quentes e outras formas de prazer que envolvem dor, mas se você pensou desse jeito, saiba que você errou!

O sexo bondage consiste em imobilizar o corpo do seu parceiro ou parceira na hora da transa. Essa imobilização, pode ser feita com muitas coisas, cordas, algemas, fitas, o que a imaginação mandar e estiver ao alcance na hora H.

Nessa prática, existe um jogo de dominação x submissão, onde um dos parceiros, geralmente o que vai ser atado, é a figura submissa durante a transa. Além das amarras, podem ser utilizados também outros objetos, para colocar em prática esse fetiche, como vendas, inclusive existem roupas propícias para o ato, que trazem uma maior aura de sensualidade à brincadeira.

 

O surgimento da prática

Se formos falar historicamente, o bondage surgiu no Japão, e também era chamado de shibari, que significa atadura. Nessa época, estava bem longe de ser uma prática para apimentar a relação sexual, em realidade, era usada para imobilizar prisioneiros, mas ao longo dos anos seu uso foi se modificando até ganhar o status que tem hoje por exemplo.

 

Qual a diferença entre o bondage e BDSM?

Essa é uma dúvida muito comum, como já citamos na introdução. Muitas pessoas confundem essas duas nomenclaturas, acreditando que se trata de uma coisa só, porém o BDSM é uma sigla para um conjunto de práticas sexuais, que significa: bondage, dominação/disciplina, submissão e sadomasoquismo.

Quando falamos de bondage, se trata somente de dominar, ter o controle da situação, o dominante é quem segura as rédeas e decide o que o outro deve fazer, já no BDSM essa modalidade também se faz presente, porém junto com as outras citadas acima.

 

As vantagens do bondage

Ao contrário do que algumas pessoas pensam, um fetiche não é somente uma mera diversão a dois na cama, abrange muito mais questões.

A ciência já estudou a respeito do tema e de acordo com uma pesquisa feita pela Universidade Ball State, onde mais de 4 mil pessoas foram entrevistadas, eles descobriram quais as 6 fantasias sexuais mais comuns entre os casais, e nessa lista, o bondage aparece como uma prática que a maioria das pessoas já fantasiou pelo menos uma vez durante a vida e que realizar esses fetiches ajuda a melhorar a cumplicidade entre o casal e outras coisas:

  • A prática tem a capacidade de alterar o fluxo sanguíneo do cérebro e criar estados mentais positivos, da mesma forma que se dá quando meditamos;
  • Cientistas comprovaram que o participante que faz o papel submisso alcança um sentimento de felicidade, enquanto o dominante possui um estado de maior concentração;
  • Ajuda a aprender mais sobre o seu corpo e o do seu parceiros;
  • Vai ajudar a introduzir cada vez mais novas experiências;
  • Aumenta a excitação de ambos os praticantes;
  • Aumenta a cumplicidade e confiança do casal;

 

Como iniciar o sexo bondage?

Se a ideia de realizar esse tipo de fetiche te atrai, a melhor forma de começar é arrumando um parceiro de confiança, ou se já possui, conversar, saber qual a opinião da outra pessoa sobre o assunto, estabelecer limites, conversar sobre o que te excita mais e definir os papéis de cada um nessa brincadeira.

Iniciar dessa forma é essencial, já que vai permitir que ambos parem o ato caso ultrapasse o limite estabelecido.

Também, é bom evitar álcool e outras substâncias que entorpecem, por razões de segurança, quando for iniciante, pois isso pode fazer com que um dos parceiros possa perder o controle da situação. Além disso, é interessante conhecer alguns acessórios que ajudam a deixar a transa muito mais excitante.

 

Acessórios para sexo bondage

Como já falamos, existem alguns complementos para dar aquela inspiração a mais na hora de realizar esse fetiche. Com certeza alguns desses acessórios vai agradar os que pretendem iniciar nessa aventura. São vários, coleiras, algemas, chicotes, vendas e roupas bem sensuais pra começar a brincadeira.

 

Algemas

algemas

Existem diversos tipos de algemas no sexo bondage, desde aquelas comuns que só prendem as mãos, como também algumas que prendem mãos e pés, deixando a pessoa completamente imóvel. É importante escolher modelos mais macios, que não machuquem o parceiro.

 

Arreios

arreios

Eles possuem várias utilidades. Podem ser somente para dar uma sensualidade a mais na transa, assim como podem ser utilizados para prender correntes, os seios, etc.

 

Colar com franjas

colar com franjas

Um acessório colocado na pessoa submissa da experiência. Ele possui argolas para prender correntes e franjas que servem pra puxar o parceiro e mostrar quem está no controle.

 

Gargantilha com correia

Gargantilha com correia

Mais um acessório que serve pra puxar e dominar o parceiro. Lembra muito uma coleira e o objetivo é esse mesmo. Podem ser de tamanho grande ou pequeno, o importante é escolher uma que imobilize da maneira desejada o corpo do outro.

 

Máscara

Máscara

Convenhamos que sexo com um ar de mistério é sempre uma delícia! Muitos praticantes de bondage gostam de utilizar máscaras nas suas experiências, por ser algo que aumenta muito mais o lado sensual do parceiro.

 

Chicote

Chicote

Em outras palavras, não poderia faltar esse acessório tão importante para uma boa experiência de dominação. O chicote aqui, não precisa ser necessariamente usado para machucar, como ocorre no BDSM, pode ser usado para apimentar a transa e deixar o parceiro submisso.

 

Inicie novas posições sexuais

No bondage vale tudo em matéria de posição sexual, e elas são várias, algumas são bastante conhecidas, mas vale qualquer uma, o importante é escolher a que mais agrada e curtir um momento de intenso prazer.

bondage bondage

bondage

(Imagens: diversual.com/enfeminino.com)

 

    • Portanto, depois de conhecer um pouco sobre essa modalidade sexual que tem despertado cada vez mais o interesse de muitas pessoas, com certeza você vai conseguir tirar de letra na hora da prática.
    • Lembre-se que é importante evitar o que não gosta, e se entregar somente ao que traga conforto na hora do sexo. Agora é só comprar os acessórios preferidos e se jogar nessa disciplina que vai permitir que você obtenha o máximo de prazer possível.
    • Para mais assuntos como esse, você também pode conhecer as curiosidades sobre sexo que talvez você não conheça e nunca tenha ouvido falar. Vale a pena fazer a leitura do artigo indicado.

 

 

Postagens Relacionadas

Comentário Fechado.