Adultos Vip » Porno » Pornô em crise? Concorrência com vídeos pornô grátis

Pornô em crise? Concorrência com vídeos pornô grátis

0 votes

Quem não conhece os vídeos exóticos/pornô que fizeram (e fazem) sucesso no mundo todo? Vai me dizer que você nunca ouviu falar em Mia Khalifa? Eu não acreditaria, mas se for o caso, agora mesmo você vai querer conhecê-la! 

O costume do pornô (apesar de nem sempre ser conhecido por esse nome) vêm de muito tempo atrás. A atração e admiração por vislumbrar outras pessoas fazendo sexo, sempre foi viva dentro de cada um de nós (mesmo que isso não se concretize de fato e, literalmente, pessoalmente). Mas, me diz aí, você já assistiu algum pornô?

Quer conhecer um pouco mais dessa história e descobrir o motivo dele estar em crise? Então continue lendo este artigo.

Pornô

Fonte: Pornpics

A história do Pornô

A pornografia surgiu ainda no século 19, onde fotos e livros ilustrados com imagens de modelos eram comercializados e vendidos nas principais lojas e cidades do mundo. 

Apesar dessa prática ser antiga, nem todos os estabelecimentos comercializavam. O que fazia com que o acesso fosse limitado a poucos por conta da sua localidade e valores. 

No Brasil a pornografia estourou com força em meados de 1870 e desde então a pornografia é aclamada por vários indivíduos, sejam eles do sexo masculino ou feminino e (errado ou não), por adolescentes, jovens e, principalmente, adultos. 

O interessante da pornografia nesse contexto de “idade antiga”, é que esses livros e revistas contavam histórias (tipo romance). Adultérios, aventuras em prostíbulos e imagens de nudez (claro).

Hoje o produto comercializado não é tão diferente e o acrescentado se deve ao desenvolvimento das tecnologias que hoje temos. Como a internet, que vêm permitindo o conteúdo visual (só que agora com movimentos e volume). 

Certamente, nesse momento, você se lembrou de alguma vez que, escondido ou não, visualizou aquela belezinha na sua frente. Mas, se antigamente você precisava comprar o conteúdo adulto e obter assinaturas. Hoje já ficou bem diferente devido a enxurrada de pessoas que podem gerar conteúdo para internet. 

Sim, gente. Nem todo pornô é feito por um roteirista, gravado em um cenário montado e vivido por protagonistas que vez ou outra se encontram no camarim e filmes. Com o avanço da internet, tornou-se possível os vídeos pornos caseiros, o que abriu brecha para amadores curiosos ou sentimentais com fetiches por vídeos.

 

Do pago ao gratuito

Com a expansão da internet, não é novidade que temos tudo na palma da nossa mão, e o melhor: a qualquer momento. Isso afetaria, certamente, a produção de vídeos de pornô pagos.

Realmente, não dá pra negar! Muitas empresas faliram, alguns atores se viram obrigados a escolher outra profissão ou se render aos vídeos amadores que estão em alta. 

É claro que o pornô gratuito só se sustenta pela facilidade em acesso e a isenção de valores, mas, por outro lado, a galera que busca por esse tipo de entretenimento acaba contraindo vírus nos seus computadores e celulares. 

Fato é que isso em momento algum fez com que os amantes espectadores assíduos deixassem de acessá-los, mas o que muitos ainda não sabem, é que a indústria que movimenta o pornô pago ainda sobrevive pelo seus diferenciais.

O conteúdo pago geralmente conta com uma extensão de opções como vídeos em HD, 0 anúncios, live cams, conteúdos exclusivos e outros serviços. Os usuários dos mesmos são seduzidos pela promessa de assistir a atrizes novas todos os dias, outros oferecem encontros (já se imaginou transando com sua atriz pornô preferida?) e entre outras coisas. 

Fonte:Pornpics

O pornô pago está em crise?

Bem, o que se percebe da movimentação de ambos os mercados, é que o fluxo é muito grande e, provavelmente, sempre será. Existem preferências e preferências, gostos e gostos e sites e site (pagos ou não), apenas com o intuito de entregar aquilo que você procura. 

Essa indústria não será tão fácil de se destruir, e mesmo que o pago venha a falência, os amadores estão aí para, quem sabe, poder tirar uma grana quando se tocarem de que podem fazer isso. 

A questão é: como algo que constitui empregados, visualizações em todo o mundo, espectadores assíduos ou não, deixaria que esse produto acabasse? É bizarro chegar a pensar que o pornô pode entrar em crise. Mas, o fato é que se os videos de transa caseiros virarem queridinhos, a questão é que o pornô nunca morrerá. Certamente você deve ter saltado de alegria e é para aplaudir de pé a industria que movimenta não só o entretenimento, mas a economia do mundo com filmes eróticos!

Fonte: Pornpics

 

Gostou desse conteúdo? Interaja com a gente contando nos comentários qual pornô você prefere e para continuar navegando e vendo outros conteúdos do site, é só clicar em categorias como porno e sexo.

Postagens Relacionadas
  • KM.redatora 9 meses ago
  • Categorias: Porno

Comentário Fechado.