Adultos Vip » Sexo » O sexo anal: tudo o que você sempre quis saber

O sexo anal: tudo o que você sempre quis saber

1 vote

Quem nunca sentiu vontade de fazer o sexo anal, que tire a primeira pedra. Porque se tem uma coisa que realmente dá tesão, tanto no homem, como na mulher, é sexo anal. É ou não é? Dá tanto, que chega uma hora que nem sabemos o que fazer. A não ser, colocar em prática.

sexo anal

Fonte: Xvídeos

E agora, quero te fazer uma pergunta: você já fez? E se não fez, qual o motivo? Vai me dizer que é porque a sua parceira ou parceiro não concordaram? Se essa for a resposta, é a hora de utilizar o diálogo para mudar essa realidade e colocar outras questões em prática. Não faz sentido algum viver com o pensamento de que queria fazer algo e não fez por conta dos outros.

Escute esse conselho de alguém que tem certeza que toda a sua vida vai mudar quando você fizer sexo anal. É sério, é realmente uma coisa de outro mundo. Mas agora, vamos deixar a minha opinião de lado, para tirar as suas dúvidas e fazer você acabar esse artigo com a certeza que precisa praticar.

Agora deixa eu te falar só mais uma coisa, principalmente se você for mulher. Você saber sobre o assunto, ter conhecimento nele, te ajudará muito no sentido de não ficar nervoso. As pessoas, quando entendem, leem sobre, acabam fazendo com muito mais facilidade justamente por isso. Porque como sabem o que estão fazendo, as coisas se tornam bem mais fáceis.

sexo anal

Fonte: Xvídeos

O sexo anal: vamos colocar em prática?

É importante ter em mente que o canal do reto possui cerca de dezessete centímetros de comprimento. Assim, do lado de fora dele, o ânus é encontrado. O mesmo pode ser controlado, inclusive no sentido de apertá-lo ou, se preferir, relaxá-lo, quando evacuamos. Ele é considerado, por esse motivo, voluntário.

Mas, agora temos o primeiro porém. Existe outro músculo, que é o chamado esfíncter interno. E sobre ele, não temos controle. Mas, quando nós estamos calmos, relaxados, ele também passa a estar. Por isso a importância da calma nesse momento. Porque os dois músculos funcionam como se fossem em harmonia. Um está tranquilo, o outro também está.

E, caso você não saiba, o relaxamento é tão importante, porque são justamente o esfíncter que provoca ou não dor. Se a pessoa se encontra tensa demais, a dor será muito maior.

Outra dúvida bem comum é como a penetração deve ser feita. Esse detalhe é muito importante. De forma alguma de forma violenta, ela deve acontecer de forma lenta e progressiva. Sempre levando muito em conta o parceiro e o que ele está sentindo. Nada de obriga-lo a algo que não está agradável. Sexo anal é prazer.

Agora, a pergunta que não quer calar e que com certeza você pensou: e a vontade de fazer cocô? Faz o que com ela? Principalmente nas primeiras tentativas, isso é bem comum. Isso porque, quando o pênis chega então ao canal do reto, de início a sensação será essa, porque o seu corpo está acostumado com isso. Mas, depois de sentir o prazer que a prática permite, tudo muda de figura.

E as posições? Existe melhor? Pior?

Eu sei que quando pensamos em sexo anal, a primeira coisa que vem em nossa mente é ficar de quatro. Mas esqueça-se dessa ideia. Isso porque, principalmente no início, se fizer isso, as chances de sentir vontade de fazer cocô são muito grandes.

Eu diria sem pensar muito que a melhor posição é aquela que deixa a mulher confortável. A que a faz relaxada. A maioria opta por ficar ou de lado ou deitada com a barriga para baixo.

Depois que você for colocando as coisas em prática, vai perceber que, na verdade, serão questões relacionadas às suas preferências, que você vai desenvolvendo.

Mas, para os iniciantes, lateral de costas é uma excelente pedida. Sabe o que favorece essa posição? Beijos e carícias no pescoço e costas, deixando assim, os dois mais excitados e também relaxados.  Na hora de retirar o pênis, ele também não tem perigo de passar pela vagina, o que não seria nada higiênico.

A pomada anestésica não é a melhor opção. Sabe o motivo? Tanto o ânus como o pênis, anestesiados, acabam perdendo toda a sensibilidade. O que vai fazer com que, por exemplo, caso aconteça alguma dor ou até machucado, isso não seja nem sentido, nem percebido, o que se torna um grande problema. Sem contar que muitas das sensações, que é o que dão graça para a coisa, também acabam deixadas de lado.

sexo

Fonte: Xvídeos

E quanto às doenças que o sexo anal pode trazer?

Sim, este é um assunto que com certeza precisa ser levado em consideração. Ninguém quer pegar uma doença com alguma prática sexual.

E é claro que o sexo anal possibilita muito mais doenças por conta da mucosa anal absorver facilmente vírus e agentes como é o caso do HIV. Até pelo fato dos traumas locais que podem vir a acontecer.

A camisinha é hoje a melhor forma de prevenção. Inclusive de doenças como hepatite e gonorreia, por exemplo. Costumamos só pensar na AIDS, mas há muitos outros problemas.

Vale lembrar que o sexo anal jamais faz com que a mulher engravide, mas pode gerar muitas infecções. E fazer pensando nisso, ninguém merece. Por isso, é importante termos todo esse conhecimento e assim, nos cuidarmos para que essa preocupação passe longe de ser a nossa.

Agora, um mito que é muito divulgado é o de que o sexo anal traz câncer. Não traz. Porque a próstata do homem não cresce com a prática, diferente do que muitos dizem.

Fazer um pequeno aquecimento, no banho mesmo, com uma brincadeira em que você coloque seu dedo ou de seu parceiro lá, ajuda muito. É como se fosse uma preparação.

E sobre as posições que dão mais prazer para a mulher? Que tal ler um pouquinho? Tenho certeza que esse e outros artigos serão muito de seu agrado! Depois volta e me conta o que achou.

Postagens Relacionadas
  • b.redatora 2 semanas ago
  • Categorias: Sexo

Comentário Fechado.